Wednesday, April 09, 2014

Self-disclosure

Tarde.



terça-feira:

o teu sorriso
chegado tarde,

sereno,
apetecido,

recordou-me
(de novo)

o remoer da vida,
querendo.

Sunday, March 30, 2014

Palavras de Cotrim

Coisas.


As pessoas vivem,
e, enquanto vivem,
querem coisas,

coisas
com aileron,
com bordados,
com écrans,
por exemplo,

coisas que se vejam,
reluzentes,
coisas que as entretenham
nas horas
em que razões ligadas à chuva
as impedem de sair de mota.


As pessoas vivem,
e, enquanto vivem,
querem coisas,
têm coisas,

mas depois,
vão para casa,
vêem os vestidos
(os colhões moles),

e choram,

porque, muitas vezes,
as coisas
que as pessoas vivem,
não são as vidas
que as pessoas querem.

Palavras de Cotrim

Campeão.
 

Pessoa forte e robusta, veloz, de estrutura por vezes accionista. 


Uma figura - nem sempre vencedora.

Saturday, March 22, 2014

It`s an outlier!

Goma.

 

Na faculdade, as meninas de bata branca
sentavam-se sempre na primeira fila.


Tiravam apontamentos, comiam croissants,
tinham aplausos, vintes nas pautas,
férias, depois, fotografias,
uma pose, a mão-na-anca para convencer,

havia esperanças quanto ao futuro que lhes caberia.

Um dia casaram todas, tiveram rendas e berços,
arroz à saída da capelinha.


Hoje têm uma agenda, filhos,
na mesa, um álbum,
mergulhos em piscinas,
poses em escorregas,
a cabeça a fartar-se do silício,
das coisas sempre por engomar.


De mão dada, dormem sempre de luz acesa,
 
eles, em estado de empenhamento,
elas, com problemas de circulação.

Há quem o diga,
(há quem o tenha visto)
que ao fim de semana,
têm dificuldades,
fazem uma panela de sopa,
suam, inclusivé.

Self-disclosure

Caeiro (no time for dreaming).


(I)
Ia eu
melancólico caeiro
descendo a rua construtiva

quando principiei a olhar
o viço da cal matutina.

Escassa de acontecimentos,
a rua acolhia solúvel,
nádegas em calças, lamentos, novelas -
é uma ginástica,
tentar a sorte, pôr o totobola
antes que chegue o meio-dia.


(II)
Sabia há muito de casas felizes
onde os netos, consultores,
futuros directores
desembargadores infinitos,
concorreram à função pública,

cabeças boas para o cultivo,
dizem em manchete os jornais,
o vazio esmaecido dos campos,
aliás,
em manifesto desuso agrícola.


(III)

Mil novecentos e cinquenta e sete,
no vidro,
o último relatório e contas
das antigas loja singer.

Onde põe a pitinha o ovo,

útil pensei, então,
no regresso certo a casa,

interrogava o viço da cal na cabeça -


mais valia perceber de estantes,
de taxas de juro,
saber cuidar de nódoas com benzina.

Palavras de Cotrim

Político.


Todo aquele que, em público, se apresenta de abraço disponível.

Palavras de Cotrim

Preocupação.

 

Sentado na mesa do fundo, vi-o numa manhã soalheira de domingo.

Aparentava pensar difuso comentários sobre o presente.

Parecia incomodado com alguma querela íntima,
contas por pagar, leviandades de carácter,
uma mudança de sorte nos fascínios.

Vendo bem, era um reflexo, um espelho, o que via.

Procurava motivos,
precisava, eu, ele, de pensar com urgência,
precisava urgentemente de uma preocupação.

Monday, February 17, 2014

Palavras de Cotrim


Ansiedade de separação.


 

Constitui, sabemo-lo, aprendizagem fundamental, 
saber voltar às aulas depois das férias,

os pais ausentes para o aplauso,
a celebração entusiasta de uma nova competência.

Ocorre-me, periódico, o relevo desta aquisição,
quando é conhecido um novo divórcio,
a correlativa disponibilidade para a amargura,
a necessidade sucessiva de ensaiar um regresso ao mar.

Self-disclosure






 Artwork: Cabo Mondego 
(Starjammers, 2014, Série "Eu hei-de encontrar o real")




Valentine`s day.



Uma mesa para dois, os guardanapos aquecidos.

Falavam de um amor de vontades difíceis.


Chega a sopa, e com ela, algumas carências de guarnição.
Ela conhecia-lhe as idiossincracias, e pede coentros,
uma tosta para compôr o menú esquálido dito em novo arial,
negrito, letra gorda.

De mão dada, partilhavam audácias,
dormiam sempre de luz acesa,
ele em estado de elevado empenhamento,
ela queixando-se de problemas de circulação.

Não há rede - ouve-se - o tempo passa, lento,
sentem a urgência da consumação.

Ele não resiste a contar o feito da semana -
ontem marquei do meio-campo, e a bola chegou à trave, à baliza -
explicitando condições de largura em centímetros.

Discutem a amplidão, o declínio do olhanense na tabela classificativa.

Chega a conta, pedem recibo.

Saem, na avidez destemperada de uma noite de fevereiro,
em busca, ainda aberta, de uma roulote de bifanas.

Sunday, February 09, 2014

Self-disclosure

Untitled.

 



o pó na mesa
lembra

gentes por ali
borbulhando


o vento a favor


um
cuidado de mãe
posto na colecção de memórias

uma memória emudecida na distância



coisas assim boas de alma.


It`s a outlier!

Carlos.


Carlos era habitualmente suplente, chutava bem de cabeça, à trave, manobrava máquinas à semana.

No último jogo da época, final da taça, a bancada cheia, Carlos entrou em campo, por fractura exposta do meia-direita, um primo da terra.

A cinco minutos do tempo extra, Carlos viu a bola por perto, e rematou cruzado, em arco, audácia que tinha visto na véspera, num especial da rtp memória.

Carlos gritou, correu, gritou para a mulher Vera.

Era golo, um orgulho, a vitória, os netos iriam saber quem Carlos era.

Monday, January 06, 2014

Self-disclosure

Artwork: Senhor
 (Starjammers, 2014, Série "Eu hei-de encontrar o real")



Corrente.


Contra a corrente,
subimos os rios,

às oito e pico,
a água,
já quase pela cintura.



Contra a corrente,
tentamos a sorte,

eis outro nome
para o vento que nos empurra.