Thursday, February 12, 2015

It`s an outlier!

A falta.


À terça-feira, habitamos sem jeito o que nos falta, considerando-o uma virtudeespecialmente tensa, justa, rigorosa, lugar de onde ecoa, insistente, o saber de que se morre muito, constantemente, de que morrem os amigos, deixando, difícil, um resto - aquela areia, que dura e seca, até ganhar crosta.

Saturday, January 17, 2015

It`s an outlier!

Artwork: Ulmeirense, 1990 (autor não disponível)




Maurino.


Havia jogo naquele dia.
Ele ia, pela primeira vez, à baliza.

Levou o melhor fato de treino,
cinza claro, de perna comprida.
Nesse dia, Ele faltou pela primeira vez às aulas,
antecipando o balneário

um futuro risonho em advocacia.

O jogo começou de súbito,
a testa dele reluzia.


Capaz, tinha recusado luvas,
gritava como os guarda-redes
gritam nos écrans de televisão.

À meia-hora, o maurino
ameaçou fiado o drible, o chuto,
no corredor central da avenida,
e Ele lá foi,
com os dentes e a catequese em dia,
um futuro na boca
que fechava e depois abria.

Hoje,
Ele janta couve-flor,
faz o control, alt, del,
fala do tratado de tordesilhas.

Quando chove,
ocorrem-lhe os
chutos do maurino,
acontecimentos solenes,
importantes,
discutidos nas cantinas.

Wednesday, January 07, 2015

It`s an outlier!

L.



Saiste.
Vou comprar camisas - disseste.

As camisas azuis servem-te melhor os intentos,
penso, especialmente quando apontas.

Saiste.
Usas as mesmas camisas há quinze anos,
já não te estranham na missa,
quando comungas.

Saiste.
Vais tratar dos seguros, dos impostos,
ver os editais da junta,
vais cortar a relva,
dançar whitney houston
no palco da associação.

Ouço a porta.
Falas alto,
lamentas as agruras da cidade incerta.


Não havia o teu tamanho.

Palavras de Cotrim

Haste.


De manhã,
as pessoas sorriem, dizem bom-dia,
conhecem-se de lazeres,
de mesas juntas,
conversas ouvidas,
de muito apertar de mão.



 

De manhã,
a haste de uma orquídea estremece -
com o frio, a chuva, a atenção.

Wednesday, December 31, 2014

It`s an outlier!

Aula prática.




Havia em roma
um professor que dava aulas
sobre a vontade de deus.

Um dia,
teve um furo,
faltou,
à noite enviou o sumário -
tinha havido uma aula prática.

It`s an outlier!

Artwork: Natal em-nós (Starjammners, 2014; Série "Eu hei-de encontrar o real").

 



Os anos aperfeiçoam a prática.


Maria Rosa, para adormecer, contava na cama as pessoas da aldeia suas conhecidas.

Começava pelas viúvas, amigas do seu tempo, que se reuniam na praça para fugir à inclemência do sol da tarde.


Juntava depois as filhas, as que por ali ficaram alheias aos mistérios da pressa, os homens, os que tinham bóina, bigode, os que ali se demoravam, falando do jogo da véspera, de política, sonhando até.

Por fim, contava as idas à fonte, as corridas na encosta púrpura atrás das cabras, as vezes em que tinha andado de elevador, o homem que um dia tinha visto a chorar.

Com os anos, foi aperfeiçoando a perícia.

Depois das sopas fervidas, começava pelas viúvas, juntava depois as filhas, os homens, a fonte, as corridas.

Maria Rosa tinha a quarta classe, as mãos sempre lavadas. Tirava ainda as meias sem ajuda, com a desenvoltura própria das mulheres viajadas.

Uma noite, adicionava às contas duas novas senhoras viúvas, falou de dar beijos de língua, como que a lembrar-se de alguma coisa esquecida.

Saiu de manhã. Aos homens na praça apertou a mão, disse que ia nadar vinte piscinas.

As filhas dizem-na agora ausente, em estremoz, em pesquisas.

Monday, December 29, 2014

Palavras de Cotrim

Sublinhar.

 

Uma forma de aplauso discreto, silencioso.

Palavras de Cotrim

Recordar.


Ao associar memória, afecto e alheamento, recordar (do étimo latino "re cordum")
deveria significar, na maioria das ocasiões, um regresso ao coração.

Thursday, November 06, 2014

Self-disclosure

Fading.


Deito-me.

Todos os dias
olho o tecto branco,
rezo um acto de contrição,
arrisco um pé de fora
nas mantas.

Fora de todo e qualquer caminho,
tenho apetites de arroz e avenças.

A graça de uma surpresa vai-me comovendo menos.

Já vi muitas camisas, formulários,
a exaustão da paciência,
escolhi adendas, esperei muitas vezes
a minha vez, à porta.

Penso nos prédios que se repetem,
em steinbeck, que tanto vindimou,
pergunto se em delmenhorst
estará tudo também na mesma.

É-me hoje difícil fazer contas
com as cuecas apertadas,
interpretar certezas, cândidas,
deitadas em panejamentos de seda.

Aprendi, entretanto, a importância
de ir apanhar batatas,
cultivar a aspereza da terra,
sacudir da lapela as caliças.

Deitado, enumero os problemas do dia seguinte,
um receio, talvez, de acordar sem companhia.

O tecto branco fita-me.
Procuro nele, uma vez mais, abonações para umas quantas dúvidas.

Apago a luz.
Penso em guarda-sóis às riscas.

It`s an outlier!

Minolta.


Ontem à tarde, vi o mia couto a escolher impressoras minolta.
Não é a mesma coisa.

Wednesday, November 05, 2014

Palavras de Cotrim

Caminho.

 

De manhã, os miúdos da lousã vão a pé para a escola.

No caminho,
o entusiasmo precipita-os
para fora das estradas comuns.

Voam, de ramo em ramo, até acabar a árvore.

Vão depois ao continente,
pôr creme e perfume armani,
olhar as prateleiras de sumo
e vinho tinto.

No caminho,
aprendem as regras restritas da beleza,
a tradição particular da carência,
do sentimento.

Tuesday, November 04, 2014

Palavras de Cotrim

Remédio.

 


Hoje à tarde, em lisboa,
muitas pessoas escolheram andar à chuva.

Com o chapéu mal preso nos dedos,
tentavam, uma vez mais,
sentir alguma coisa.