Thursday, February 16, 2017

Self-disclosure.

Um grande desígnio (XCII).



(estavas a interrogar dois morangos, o teu pratinho verde no altar das gatas a servir de mesa. a antónia começou a chorar, ao longe. olhámos, por momentos, um para o outro. levaste as mãos fechadas em punho ao rosto, aos olhos, uma duas três vezes. ouvi a antónia, olhei-te de novo. as tuas mãos continuavam como que presas ao canteiro dos olhos. procurei ver o que em ti via. procurei, depois, ver melhor o que em ti via:
estavas também a chorar. pedias, assim, que ficasse contigo, por ali, mais um pouco).

Self-disclosure.

Uma grande razão (VII).



(quando sorris, como sucedeu ainda há pouco - e agora e agora e agora - 
há qualquer coisa em mim guardada que se desconjunta).

Tuesday, February 14, 2017

Palavras de Cotrim.

Basófia.




e como é claro
tudo o que é

no extenso patamar da língua

Friday, January 27, 2017

It`s an outlier!

Do que não sei.



Afirmar o desconhecido, lembrou gabriel tarde em mil oitocentos e noventa e três, é fazer (bom) uso da ignorância.

Sunday, January 22, 2017

Palavras de Cotrim.

menino-homem.



Ele era um homem, Ele era um menino.

Ele era um homem, um menino, que ficava triste com o que sucedia
ao colo, aos glícidos, ao seu destino.

Ele era um homem, um menino, que ficava triste com o que sucedia
ao voo da passarola.

Ele era um homem, um menino, que vestia gravata para parecer maior.

Ele era um homem, um menino, tamanhando os sonhos mínimos
na sua fímbria.

Ele era um homem, um menino, que gostava de acordar cedo para ir ver calças lois
(nas montras da baixa de coimbra).

Ele era um homem, um menino, amurando janelas de ver, até acabar o homem.

Friday, January 20, 2017

It´s an outlier!

A doutora hoje não pode.


Ele tinha já o voo pronto
para a perfeição do desempenho.

Trazia o pavio convulso,
o pensamento solto de várias telhas.

Nos papéis, os dedos varavam sôfregos
o dente recôndito das ideias.

Ele estava à espera:
esperava a espera
que se dilata com pretextos mínimos,
esperava a espera necessária,
lenha enxuta
para peripécias de raciocínio.

Passados quarenta e cinquenta minutos,
Ele julgou que era, por fim, a sua vez.

Aberta a porta, ouviu uma resposta ciosa, presa ainda a destempo,
nas pontas curvas da boca:


- Lamento, mas vamos ter de adiar a entrevista.
A doutora, afinal, hoje não pode.


Self-disclosure.

Um grande desígnio (LXXXI).


(deixaste o berço esta semana. dormirás, doravante, numa cama com quinze centímetros de altura. a quem nos visita, tens apresentado o esplendor do teu novo sítio de dormir. trata-se de uma grande novidade, importante, afirmativa. não escondes a satisfação do que será por ti vivido, talvez, como uma promoção, a validação de um crescimento entretanto adquirido. ocorre-me pensar que a satisfação que manifestas com os dois braços erguidos, a fazer o pino na cama, será talvez semelhante, na sua natureza, à de quem indica, num almoço de domingo, que teve um aumento, um prémio, uma viatura, no trabalho, na empresa).

It`s an outlier!

Viajem.


Ele era engenheiro. Percebia muito de automação. Era, dizem, um homem prático, resoluto, definitivo.

Ela era secretária. Eficiente, polida, discreta. Formada em letras, literatura clássica.

Ele viajava muito. Olhava o écran, e com a firmeza do seu dedo indicador pedia viajens.

Por vezes, quando acordava mal dormida, Ela olhava os pedidos dele no écran, contraía a pupila ágil e assentia:

- Já estou a tratar da sua viajem, senhor enjenheiro.

Self-disclosure.

Um grande desígnio (LXXX).



(do que fica: reconheceres o joão numa fotografia tipo passe num cartão lisboa viva).

Self-disclosure.

Uma grande razão (VI).



(alguma coisa deve, de facto, ligar-nos a todos. a mãe mudava-te há dias no resguardo da viatura e uma senhora de chinelos que passava, aproximou-se de cabeça sorridente e afundou-a nas traseiras onde estavas. a senhora emitiu dois ou três pareceres e um sorriso, comparou-te com uma prima uma sobrinha uma filha que é professora que tem um homem que anda sempre cheio de sono, e depois foi de chinelos embora).

Thursday, January 19, 2017

Self-disclosure.

Um grande desígnio (LXXIX).



(daqui, de onde te vejo, o meu corpo, por momentos, brilha.
restará pouco tempo, penso, para que continues a fazer de mim a tua primeira morada.
guardo-a aos poucos: a alegria que te faz deixar tudo quando me vês, que te faz dormir cintilante no meu ombro, depois de mostrares um bocadinho de fita-cola que conseguiste, por fim, colar na parede.
guardo-as aos poucos: as manhãs maiores que foste, possível caminho de luz nas veredas).



Tuesday, January 10, 2017

It`s an outlier!

Monte velho.




Ela era feia, mas era rica.
Nas festas, bebia monte velho.

Ou montes ermos. 

Bebia o que havia.